#FICAEMCASANACOZINHA 2

Raviolis desajeitados de cogumelos caju e alecrim
Ir já para a receita

Raviolis desajeitados de cogumelos, caju e alecrim. Um desafio. E quem é que não gosta de desafios? Posso já dizer que este foi cumprido com sucesso :)

Juntamente com 14 outras pessoas, faço parte do movimento #ficaemcasanacozinha. Uma iniciativa que surge neste período de isolamento e distanciamento social para juntar as pessoas “à volta da cozinha”, promovendo a comunicação e o envolvimento e trazendo alguma leveza à quarentena. Deste modo, o #ficaemcasanacozinha junta 15 pessoas ligadas à alimentação para confecionarem receitas deliciosas em direto no Instagram. No meu caso, também no Facebook.

Se quiserem ver quem são os outros elementos deste movimento, deixo, de seguida, uma lista com todos os nomes, projetos e páginas de Instagram dos mesmos. Todos têm conteúdo muito interessante e que vale a pena explorar.

Luísa FerreiraSardinha Fora da Lata – Instagram: @sardinhaforadalatablog
Cristina Winzheimer – myintegralis – Instagram: @myintegralis
nutricionista Rita Teixeira – Instagram: @ritateixeira_nutricionista
Luísa Mafei – Cozinha Afetiva – Instagram: @luisamafei
Teresa Cameira – A cozinha da Ovelha Negra – Instagram: @cameirateresa
Catarina ValenteTu Alma Veda – Instagram: @tualmaveda
nutricionista Sandra Gomes Silva – O Vegetariano – Instagram: @ovegetariano.pt
Catarina – Qualquer dia viro vegan. – Instagram: @qualquer_dia_viro_vegan
nutricionista Tatiana Pinheiro – Instagram: @nutricionista.tatiana
AniAni Cooks Vegan – Instagram: @anicooksvegan
Flor – Comidamor – Instagram: @comidamor_blog
Rui RibeiroFaz & Come – Instagram: @fazecome
Mafalda Luís de Castro – Instagram: @_mafa_
Isabela MascarenhasTô Comendo – Instagram: @to_comendo

Raviolis desajeitados de cogumelos caju e alecrim 2

Continuando, quando todos decidimos seguir em frente com a segunda edição do movimento #ficaemcasanacozinha, dei por mim a pensar que não sabia que receita haveria de fazer.

Depois de ter preparado o puré de abóbora com grão crocante e cogumelos, em direto, para a primeira edição, queria fazer novamente uma receita diferente, especial, mas que fosse simples, fácil de fazer e com ingredientes que se encontrassem em qualquer supermercado ou que pudessem ser substituídos de forma descomplicada.

Um dia, de repente, lembrei-me: e se fizesse raviolis?

Criando um recheio simples (mas muito saboroso, pois é imprescindível que assim o seja), ficava a receita perfeita, uma vez que a massa também é simples. Pensei então num recheio de cogumelos, contudo, queria que ficasse cremoso. Como vão ver, o caju foi a solução! Ainda assim, faltava um aspeto diferenciador. Eis que me surge a ideia de juntar alecrim! Perfeito.

Raviolis desajeitados de cogumelos caju e alecrim 3
Raviolis desajeitados de cogumelos caju e alecrim 4

Estava a receita decidida: raviolis de cogumelos, caju e alecrim. Todavia, escapou-me um “pequeno” pormenor… Nunca tinha feito raviolis! No entanto, ao mesmo tempo, queria muito fazê-los e sabia que eram a receita ideal. E aqui é que estava o desafio.

Como mencionei no início, quem é que não gosta de desafios? Eu adoro. Então se forem gastronómicos, ainda melhor! Assim, desafiei-me a aprender a fazer raviolis para, depois, poder partilhá-los convosco. E foi um desafio superado!

Porém, como não sou especialista em gastronomia italiana e não respeitei nem a receita nem o formato tradicional de raviolis (aqueles quadradinhos fantásticos e muito direitinhos), apelidei estes de “desajeitados”. São bonitos à sua maneira, muito saborosos e foram aprovadíssimos pelos meus pais (a minha mãe até disse que a pasta cremosa de caju e cogumelos fica deliciosa por si só, servida como entrada). E o melhor de tudo é que ao serem uns raviolis desajeitados podem perfeitamente ser preparados por qualquer pessoa em sua casa :)

Por isso, “bora” lá!

Ingredientes (para 12 raviolis):

150g de farinha de espelta integral (1 chávena + 2 colheres de sopa) + qb para polvilhar
30g de cajus crus (1/4 de chávena)
120mL de água (1/2 chávena) + qb para demolhar e cozer
7 cogumelos marron ou Paris (150g)
1/4 de cebola
2 dentes de alho
1 colher de chá + 1/3 colher de chá + 1/4 de colher de chá + 1 pitada de sal
Pimenta qb (opcional)
1/3 de colher de chá de alecrim desidratado
2 colheres de chá de azeite

Procedimento:

1 – Colocar os cajus numa taça pequena e demolhá-los durante a noite, cobrindo com água. Em alternativa, demolhá-los durante 10 minutos, cobrindo com água a ferver.

2 – Entretanto, picar a cebola e os dentes de alho e cortar os cogumelos em cubinhos.

3 – Numa frigideira antiaderente de tamanho médio, em lume médio-alto, refogar a cebola com 1 colher de chá de azeite durante cerca de 2 minutos.

4 – Juntar o alho, diminuir para lume médio e refogar por mais 2 minutos.

5 – Acrescentar os cogumelos e 1/3 de colher de chá de sal. Mexer, aumentar para lume alto e saltear até perderem quase toda a água.

6 – Juntar o alecrim e a pimenta. Mexer e deixar cozinhar por mais 1 minuto, diminuindo para lume médio. Desligar, retirar a frigideira do lume e reservar.

7 – Depois, escorrer os cajus demolhados e colocá-los num copo apropriado para usar a varinha mágica.

8 – Acrescentar 50mL (1/4 de chávena mal cheia) de água e 1 pitada de sal e triturar um pouco com a varinha mágica.

9 – Juntar metade dos cogumelos salteados e triturar até formar uma pasta cremosa de caju e cogumelos.

10 – Transferir uma boa parte da pasta para os restantes cogumelos salteados e envolver. Reservar a pasta que sobrar e reservar também os cogumelos salteados envolvidos na pasta, que serão usados como recheio dos raviolis.

11 – Numa taça média, colocar a farinha de espelta integral, 1/4 de colher de chá de sal e 70mL (1/3 de chávena mal cheia) de água. Amassar tudo muito bem com a mão.

12 – Juntar 1 colher de chá de azeite e amassar mais um pouco.

13 – Encher um tacho de tamanho médio com bastante água e acrescentar 1 colher de chá de sal. Colocar em lume alto até ferver. Quando ferver, diminuir um pouco o lume, mas nunca desligar, já que os raviolis irão ser cozidos aqui mal estejam prontos. Se a quantidade de água diminuir bastante, acrescentar mais.

14 – Entretanto, polvilhar bem uma parte da bancada com farinha. Dividir a massa em quatro partes e colocar um dos pedaços na bancada. Deixar os outros na taça, cobrindo com um pano para não secarem.

15 – Polvilhar o pedaço de massa com farinha e esticá-lo muito bem com o rolo da massa até obter uma massa fina. Ir polvilhando com farinha sempre que necessário.

16 – Com um cortador redondo ou com um copo cujas bordas sejam finas, cortar 6 círculos de massa do tamanho pretendido para os raviolis (no caso de se utilizar um copo, pressionar com cuidado para não partir). Se necessário, voltar a esticar a massa.

17 – Com uma colher de chá, colocar um pouco do recheio de cogumelos envolvidos na pasta no centro do círculo de massa. Cobrir com outro círculo e fechar bem, com as mãos, garantindo que o ar é retirado e que não há nenhuma abertura. Depois, com um garfo, marcar os dentes do mesmo a toda a volta do ravioli. Repetir para os outros círculos, obtendo 3 raviolis.

18 – Colocar os raviolis no tacho com água a ferver durante 3 minutos.

19 – Retirar do tacho, escorrer bem a água e reservar.

20 – Repetir o processo para os restantes 3 pedaços de massa, obtendo um total de 12 raviolis.

21 – Saborear os raviolis desajeitados de cogumelos, caju e alecrim com a restante pasta cremosa de caju e cogumelos, salteá-los em azeite e alho, juntá-los a um molhinho de tomate ou comê-los simplesmente como estão :)

Substituições:

A farinha de espelta integral pode ser substituída por farinha de espelta branca ou semi-integral. Pode também ser substituída por farinha de trigo branca, semi-integral ou integral. Fazendo esta substituição, pode ser necessário ajustar a quantidade de água que se utiliza para fazer a massa dos raviolis.

Os cajus podem ser substituídos por amêndoa ou avelã (de preferência, sem pele).

Os cogumelos marron (castanhos) ou Paris (brancos) podem ser substituídos pelos vossos cogumelos preferidos.

Os dentes de alho podem ser substituídos por alho em pó.

O alecrim desidratado pode ser substituído por uma erva aromática ou mistura de ervas aromáticas frescas ou desidratadas à escolha, como orégãos, salsa ou coentros.

Nota:

Para um prato principal completo e bem apetitoso, acompanhar os raviolis desajeitados de cogumelos, caju e alecrim com uns deliciosos bifinhos de tofu grelhados, por exemplo.

Francisca

Deixa uma resposta:

O teu endereço de e-mail não vai ser publicado. Os campos de preenchimento obrigatório estão marcados com um *.